Posts que contém a Tag corruption

EVENTO DO ANO – 29ABR2019 – SP – BRASIL 
Simpósio Internacional Anticorrupção
O Combate à Corrupção e a Nova Era 

*com tradução simultânea (português/inglês) e transmissão ao vivo

INSCRIÇÕES ABERTAS – VAGAS LIMITADAS 

As inscrições podem ser feitas diretamente pela internet, clicando em inscrições aqui no folder do evento https://bit.ly/2V9UTOR. Pedem também ser realizadas através do e-mail do evento: sia2019@sbeventos.com.br . As vagas são limitadas. Garanta sua participação inscrevendo-se até o dia 14 marco, 2019 com valores reduzidos.

HOMENAGEM E AGRADECIMENTOS

O evento foi idealizado e concebido dentro do espirito do disposto na Magna Carta Brasileira, em seu Artigo 1o, paragrafo único, que estabelece que todo o poder emana do povo. 

A organização do evento deseja prestar homenagem especial aos grandes brasileiros Janaina Paschoal e Sergio Moro pela imensa contribuição que deram e continuam dando ao Brasil, estando os mesmos, sem duvida, entre os maiores brasileiros da historia de nosso país.

Registramos, de igual sorte, nosso especial agradecimento a cada um dos digníssimos e renomados conferencistas, que concederam a grande honra de compartilharem com um grande numero de participantes, de forma presencial e à distancia via transmissão ao vivo pela internet/streaming, seus valiosos conhecimentos neste tão importante Simpósio:

Judge Jed Rakoff – Senior United States District Judge of the United States District Court for the Southern District of New York; o mais respeitado e conceituado Juiz dos EUA em processos de corrupção/fraude/crime financeiro. Juiz na ação coletiva contra a Petrobras, que resultou no pagamento de US$ 2,95 bilhões (2018) pela Petrobras, considerado um dos maiores acordos feitos por empresa estrangeira nos EUA. Esta é sua primeira visita ao Brasil. 

Fausto De Sanctis – Desembargador do Tribunal Regional Federal da 3a Região – TRF-3. Autoridade e referencia nacional no combate à crimes de corrupção, fraude, colarinho branco, evasão fiscal, lavagem de dinheiro e crime organizado.

Janaina Paschoal – Deputada Estadual, SP; deputada mais votada na historia do Brasil com mais de 2.0 milhões de votos (out. 2018). Professora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (no momento licenciada) e Criminalista. Responsável pela condução de todo o intrincado e difícil processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Modesto Carvalhosa – Advogado/Jurista. Referencia no combate à corrupção, com participação em diversas iniciativas anticorrupção, na reforma das regras sobre contratação publica, bem como na autoria de importantes obras, como livros, publicações e artigos em grandes órgãos de imprensa.

Agradecemos também aos Realizadores, Patrocinadores e Apoiadores que permitiram que o presente evento se transformasse em realidade.

COMPROMISSO SOCIAL 

Considerando que o evento não possui fins lucrativos, em ocorrendo eventual superávit, o mesmo será doado à instituição de caridade infantil a ser definida pela organização do evento e divulgada a todos os participantes, conferencistas, patrocinadores e apoiadores.

Desejo a todos um excelente Simpósio!

Jorge Queiroz
Chairman do Simpósio

Entrou em pré-venda na AMAZON, LIVRARIA CULTURA, CIA DOS LIVROS e outras a edição brasileira do livro de Jorge W. Queiroz, “Corrupção – O Mal do Século” pela editora Alta Books.

O prefácio e apresentação é dos renomados economistas Monica de Bolle, da Johns Hopkins University e do Peterson Institute for International Economics e Roberto Troster, da USP e PUC-SP, respectivamente. Comentários do desembargador do TJ-SP, Manoel Justino.

As primeiras páginas estão postadas e podem ser lidas na webpage da Alta Books, em próximos lançamentos.

Abaixo o texto da quarta capa escrito pela também renomada jornalista Lucia Sweet:

“Jorge W. de Queiroz provavelmente realizou em seus 64 anos o que você levaria muitas vidas para conseguir fazer … Queiroz é uma inspiração.” Com esta manchete, o conceituado jornal norueguês Studvest, em fevereiro de 2016, definiu em poucas palavras o autor desta obra.

Dono de uma carreira invejável este profissional assertivo, erudito e com extensa formação acadêmica, passou os últimos sete anos na Noruega, onde se dedicou a estudos nas áreas de Direito, Economia, Ciências Políticas e Sociais. Este vasto conhecimento teórico, junto com muitos anos de experiência prática, resolvendo complexas situações de crise e corrupção, permitiram-lhe ter uma visão holística de um mal estudado até então em casos pontuais, sem as interrelações que demonstram que a corrupção é um todo bem maior do que suas partes. Trata-se de um monstro da nossa era que devora impiedosamente o bem-estar social, mental, moral e espiritual de parte avassaladora da humanidade.

Entre o mar, as montanhas geladas e as auroras boreais do Polo Norte, Queiroz elaborou esta importante obra e nos dá uma contribuição inédita ao descrever, de forma didática, os mecanismos sofisticados da prática do crime de corrupção. Desta forma ensina caminhos precisos para que a corrupção, o maior dos crimes contra a humanidade, possa vir a ser extinta da face da terra.

O autor tem a convicção de que é graças à corrupção que o Brasil é um país de terceiro mundo e a erradicação da corrupção acabará com a pobreza. Corrupção mata.

“Corrupção, o Mal do Século”, é um livro extraordinário e surpreendente. Não se intimide pelo tema. Ao ler suas páginas escritas com clareza e precisão, você vai ficar com pena que o livro tenha acabado.

Lucia Sweet, jornalista – trabalhou no Globo e JB

https://www.amazon.com.br/Corrupção-Século-Entender-Vencer-Sociedade/dp/8550802913

https://www.linkedin.com/post/edit/6401828252511408128

 

#Corrupção #Pobreza #IDH #DesenvolvimentoHumano
#CorrupçãoOMalDoSéculo #Corruption #Poverty

Corruption – Can Brazil win this war? (to read click here  lnkd.in/efVMrBy)

This research builds a strong foundation and content regarding the highly complex dynamics of corruption in Brazil providing a better picture and understanding of how corruption works from a holistic and integrated perspective, why it is important, and in what respect the present study is novel. It also portrays the findings and makes policy recommendations to help Brazil win the war against corruption.

This research employs a research intensive approach consisting of: (a) construction of a clear vision; (b) development of conceptualization and substance; (c) harmonize the different disciplines in one language – system dynamics, economics, political science, sociology, politics, law, taxes, illicit transactions, fraud, and history among others.

Brazil has to make a decision – whether it wants to drastically reduce corruption permanently or continue to be tolerant with political white-collar crimes. The policies recommended herein will only work if Brazil says no to corruption, no to any form of totalitarianism, yes to the separation of powers, yes to the rule of law, and yes to the universal human right of its people to a dignifying life.

http://16iacc.org/about/

Novo estagio de combate à corrupção e desvios de dinheiro e coisas publicas. Trilhões de dólares escondidos em paraísos financeiros como Suíça e outros. Corrupção, fraudes e roubos estão no epicentro de onde derivam todos os problemas das Sociedades. Objetivando não apenas evitar mais assaltos aos cofres públicos mas também recuperar toda a riqueza roubada, é vital pôr em prática as seguintes politicas:

1) Transparência .. acabar com contas secretas em paraísos financeiros;

2) Acabar com a impunidade;

3) Não apenas apoiar, mas estimular as pessoas dotadas de coragem moral para denunciar esses crimes, pessoas como Edward Snowden, Julian Assange, Soldado Manning e muitos outros, e não deixa-los ser perseguidos como criminosos pelo Estado quando na verdade são heróis.

Esse trabalho é possível e é um trabalho de todos. Só assim podemos acabar com a pobreza e todas as mazelas decorrentes da mesma – crime, educação, saúde, renda, transporte, infraestrutura, tudo. Todo esse dinheiro existe, foi roubado e encontra-se em contas secretas em paraísos financeiros. O Brasil está entre os 10 maiores países roubados. É fundamental a participação da sociedade civil, pois os governantes, aqueles mandatários que detém o poder conferido pela Sociedade, não tem demonstrado determinação em resolver esse que é o maior dos crimes perpetrados contra todos os povos – o não interesse é cristalino, pois são justo os titulares de toda essa riqueza roubada e escondida.